Arquivo de abril, 2011


Editora: Nova Fronteira

Um envenenamento acontecido anos atrás, pode não ter sido acidental, afinal de contas.

Tommy e Tuppence Beresford acabam de se tornar os orgulhosos donos de uma velha casa numa cidade da Inglaterra.  O ardor da juventude já não existe mais – eles estão envelhecendo – mas o casal ainda forma uma dupla “inesperada”.

Junto com a propriedade, eles ganham uma quantidade de tralha antiga, incluindo uma coleção de livros.  Folheando um livro chamado: “A Seta Negra”, Tuppence chega a uma série de letras sublinhadas, aparentemente sem sentido.  Entretanto, quando começa a escrever as letras, aparece uma mensagem perturbadora: M a r y    J o r d a n    n ã o    m o r r e u     de     f o r m a    n a t u r a l.  E, 60 anos após seu assassinato, os inimigos de Mary Jordan ainda estão atentos.

O tenente Thomas Beresford e Miss Prudence Cowley buscam aventuras e vivem tropeçando em mistérios.  Na época da 1a Guerra Mundial, Tuppence era enfermeira (assim como Agatha Christie trabalhou, na época da guerra) e Tommy, um oficial do serviço de espionagem, ferido duas vezes (assim como seu ex-marido, Archibald Christie). (mais…)


Editora: Record

“Eu pequei.” Maura Isles
Peccavi.” – a frase em latim, escrita com sangue da vítima é o que chega de presente de Natal para a dupla Rizzoli/Isles, ligando-as, de forma indelével, ao Clube Mefisto – um grupo de estudiosos do poder maligno entre os seres humanos. O próprio Lúcifer pode estar envolvido. A cada corpo que é encontrado, fica clara a sua influência de rituais satânicos sobre algo ou alguém muito doente. Os próprios membros do Clube se encontram ameaçados. A presença do padre Daniel Brophy torna-se um complicador na vida da Dra. Maura Isles, convidando-a ao conflito religioso. A crueldade dos crimes se mescla à realidade do cotidiano da família da detetive Jane Rizzoli. Seu marido Gabriel Dean e filha, de um lado, seus irmãos e pais em constante guerrilha, do outro. (mais…)


41kFKxFB7uL__BO2,204,203,200_PIsitb-sticker-arrow-click,TopRight,35,-76_AA300_SH20_OU01_F_DE_FUGITIVO_1338836057PKinsey Millhone é uma detetive particular forte e, ao mesmo tempo, muito feminina.  Firme, mas doce – uma mulher que a gente pensa que conhece.

           Quando a detetive particular Kinsey Millhone chega, pela primeira vez, em Floral Beach, na California, tem difículdade de ver a cidade linda, como cenário de um assassinato brutal.

Há 17 anos atrás, o corpo de Jean Timberlake – uma adolescente problemática sempre envolvida com rapazes – foi encontrado na praia.  Seu namorado Bailey Fowler foi condenado por seu assassinato, mas escapou.

Passado esse tempo, Bailey foi, finalmente, capturado.

Acreditando na inocência de seu filho, o pai de Bailey contrata Kinsey para achar o verdadeiro assassino.  Mas a maior parte dos habitantes dessa cidadezinha estão convictos que Bailey a tinha estrangulado.

Mas, se tem uma coisa que Kinsey gosta é de persistência – e é o que a move para desvendar o caso.

À medida que vai ficando mais perto da solução do crime, mais segredos sujos ele vai descobrindo, na cidade, onde todos parecem possuir alguma coisa para esconder – e o assassino irá matar novamente, para manter o passado enterrado…

Com grande senso de humor e enorme senso de justiça, Millhone é uma detetive particular forte e, ao mesmo tempo, muito feminina.  Firme, mas doce – uma mulher que a gente pensa que conhece – uma solitária interessante, inteligente e humana. (mais…)


Editora: Ediouro

O final chocante deixará os leitores, com vontade de ler mais.

Enquanto a detetive particular Kinsey Millhome está investigando um caso envolvendo uma empresa da família de um antigo colega de escola, alguém tenta envolvê-la como culpada de corrupção.  Uns 5.000 dólares misteriosos aparecem em sua conta bancária e ela tem que provar sua inocência no caso, enquanto algumas mortes ocorrem, e explosões de bomba acontecem.

Todos pedem respostas e, ao mesmo tempo, não dizem verdades.  Kinsey é forçada a pedir ajuda a pessoas de quem ela não gosta.  (mais…)


Editora: Ediouro

Ninguém consegue descrever um funeral de forma mais engraçada do que Grafton.

“D” refere-se aos 25.000 dólares de dívidas, e a um bêbado chamado Daggett, que morre afogado.  Quando Kinsey Millhome decide entregar o dinheiro ao herdeiro de Daggett, um jovem sobrevivente de um acidente de carro, chamado Tony Gahan, do qual ele foi culpado, Kinsey se acha em meio a um dilema: tem muita gente querendo esse dinheiro.  Há duas senhoras Daggett, muito furiosas, uma filha, os traficantes de drogas, a quem ele devia e um assassino que quer ter uma segunda chance.  Tudo que se refere a Daggett é complicado:  ele era bêbado, drogado, um atropelador e bígamo. (mais…)