GRAVELIGHT – A luz sombria – Marion Zimmer Bradley

Publicado: 28 de maio de 2011 em Marion Zimmer Bradley
Tags:, , , ,

Editora: Rocco

Mortons Fork é uma pequena cidade onde sobrevivem ruínas de um antigo Sanatório (o Gate), hoje vórtice de malígnos poderes psíquicos.

Dois visitantes incomuns, Wycherly e Sinah, lá se encontram e tornam-se figuras centrais de mórbidos episódios envolvendo possessão, terror, mistério e morte.
Em Gravelight, numa localização geográfica nas montanhas Apalaches da Virginia (o tipo de lugar que ainda é área rural e onde os primos se casam entre si), são encontrados poderes parapsicológicos assustadores e profundos. Esse poder surge principalmente de uma fonte localizada no terreno de um antigo sanatório, que foi destruído há décadas, por um incêndio.

Uma equipe de parapsicólogos de uma faculdade de Nova York decide torná-lo um projeto de pesquisa de verão. Dylan Palmer é o organizador da expedição, e para todos os efeitos práticos, seu líder, enquanto sua noiva Verdade Jourdemayne é a descendente direta dos seres que estiveram envolvidos no passado do local.
Outras duas pessoas, cada um torturado por falhas, dificuldades e outros tipos de desespero, surgem nesta localidade, uma por opção, o outro por circunstâncias que à primeira vista parecem fora de seu controle. Sinah Dellon é uma atriz de sucesso que volta a esta cidade para se reconectar com os espíritos de seus próprios antepassados, em especial uma mulher que morreu no incêndio que destruiu o sanitorio, e que pode ter tido um papel importante na tragédia. Wycherly Musgrave, mimado, superprotegido e alcoólatra que de alguma forma seguiu na meia-idade precoce com seus problemas adolescentes ainda não resolvidos, está sobrecarregado por sua crença de que ele foi responsável pela morte de sua namorada na adolescência, décadas anteriores, e é levado a fugir de sua arrogante família rica. 

Estas quatro personagens, apoiados por uns poucos menos importantes, acabam por se envolver nas necessidades que se sobrepõem, desejos e medos. Eles trabalham de forma constante, às vezes juntos, às vezes de forma contraditória, ao descobrir suas ligações pessoais ao Gate.  Quando, finalmente, eles são forçados a unir forças para entender e controlar o resto de conexão do mundo para com o Gate.

Este livro bem escrito me obrigou a manter a leitura, porque as voltas e reviravoltas e interação entre os personagens bem desenhados segurou minha atenção.  Gravelight foi uma leitura agradável e divertida que os fãs de thrillers de fantasia, particularmente aqueles que apreciam o trabalho de Marion Zimmer Bradley, pode afundar seus dentes nele. É uma leitura absorvente para um dia chuvoso.

Marion Zimmer Bradley tem uma habilidade inigualável de escrever histórias que nos fazem acreditar em coisas que não seriam normalmente acreditáveis.  Ela, de forma organizada, nos leva a abandonar todas as nossas noções preconcebidas do que o mundo é, em troca de suas próprias idéias; às vezes selvagens se as olhássemos um pouco mais perto. O que muitas vezes me surpreende sobre o seu trabalho é como de bom grado ela nos dá esse “pulo do gato”.

Marion Zimmer Bradley?  Num blog de thrillers?  Sei que parece estranho, mas não se esqueçam do que está escrito no cabeçalho do blog: Por sua própria conta e risco, você está entrando no empolgante e misterioso mundo dos livros do gênero thriller: policial, suspense, mistério, histórico, de aventuras, com pitadas de terror e fantasia.  Então…  Esta série “light” de livros da Marion: Ghostlight, Gravelight, Heartlight, Witchlight, tem suspense, mistério, terror, fantasia e, de quebra, muita, mas muita magia.

Marion Zimmer Bradley

Marion Eleanor Zimmer Bradley snasceu em Albany, capital do estado de Nova Iorque, em junho de 1930. No auge da grande depressão econômica, seus pais eram muito pobres, impossibilitados, portanto, de oferecer-lhe uma educação esmerada. Teve que começar a trabalhar muito cedo, chegando a ser garçonete e faxineira. Ao completar dezesseis anos, ganhou uma máquina de escrever da mãe. Marion com o presente oferecido pela mãe começou a escrever histórias. No início, para sobreviver, sujeitou-se a produzir uma série de romances sensacionalistas. Nos anos cinquenta, era aquilo a que se chama uma “escritora de sucesso fácil”, vendia histórias de sexo e de mistério a revistas de grande tiragem, para sustentar marido e filhos.  Na década seguinte, dedicou-se à produção de romances góticos para poder tirar um curso universitário.  Deixou mais de meia centena de livros.  Entre seus livros mais famosos estão As Brumas de Avalon, O Incêndio de Tróia, e a série de ficção científica, Darkover.

Meu depoimento muito pessoal:“Por ocasião de sua morte, ao saber do falecimento, chorei como se ela fosse um membro de minha família.  Tenho todos os livros dela, inclusive todos da série Darkover.” 

Outras resenhas de livros de Marion Zimmer Bradley, aqui no House of Thrillers:   

https://houseofthrillers.wordpress.com/category/marion-zimmer-bradley/

Acompanhe a obra da escritora Marion Zimmer Bradley: http://www.fantasticfiction.co.uk/b/marion-zimmer-bradley/

Grupos do Skoob sobre a autora: http://www.skoob.com.br/grupo/405-marion-zimmer-bradley-ecletismo-esse  e  http://www.skoob.com.br/grupo/372-marion-zimmer-bradley

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s