A MÁSCARA DA CAVEIRA / O CRÂNIO SOB A PELE (The skull beneath the skin) – P. D. James – série Cordelia Gray 2

Publicado: 24 de setembro de 2011 em P. D. James
Tags:,

Editora: Record

A trama, em sua essência, é parecida com a do Assassinato no Expresso Oriente – vários suspeitos de um único crime, com motivos suficientes para cometê-lo.

Combinando os clássicos ingredientes de um assassinato, com o mistério de uma heroína com personalidade fascinante, a escritora inglês P. D. James escreve o segundo livro da série da jovem e bonita detetive particular, Cordelia Gray – o primeiro foi: “Trabalho impróprio para uma mulher”.

Contratada para proteger uma atriz de teatro de segunda classe, Clarissa Lisle, ameaçada de morte, Cordelia Gray, inteligente, mas ingênua, é envolvida no conflito que toma uma pequena ilha no litoral da Inglaterra – a ilha Courcy. Todos os hóspedes tem um motivo para matá-la… e um deles o faz.

Clarissa, mulher egocêntrica e impiedosa, está recebendo várias cartas ameaçadoras de morte, antes de viajar para ilha, onde fará uma apresentação teatral. O marido dela, George Ralston, cujo passado é um mistério, contrata Cordelia para atuar como dama de companhia e para tentar protegê-la do suposto criminoso. O dono da ilha, Ambrose Gorringe, é um estranho que vive isolado da humanidade, com sua coleção de mementos de crime e horror vitorianos. Tolly Tolgarth, empregada de Clarissa é dissimulada e esconde alguma coisa. Simon Lessig, enteado de Clarissa é um jovem angustiado e dependente. Roma Lisle, prima de Clarissa, precisa desesperadamente do dinheiro que herdará com sua morte. Ivo Whittingham é um crítico teatral às portas da morte, com ligações secretas com Clarissa.

Quando Clarissa é, realmente, assassinada, com um braço de mármore, o leitor é apresentado ao típico caso do “quarto fechado” – onde todos possuem motivos para matar e de onde não podem fugir.

O livro possui todos os elementos clássicos do thriller policial inglês: o castelo, a ilha, um mordomo, um homem rico, parentes interesseiros, chantagem, ódios antigos, culpa pela morte de uma criança, humilhação e rejeição, a morte de um prisioneiro alemão, uma cripta cheia de crânios e um assassinato misterioso.

Como em todos os livros de P. D. James, o desdobrar do mistério e as constantes reviravoltas da trama mantém o leitor interessado. Quando o assassino é descoberto, surge a dúvida sobre os outros personagens e seus possíveis envolvimentos no crime. Uma morte a mais, mantém a tensão, e o final do livro mostra a decadência da elite.

Para mim, especialmente, a região do litoral do condado de Dorset, me traz boas lembranças de uma viagem recente.

video de entrevista da escritora, aos 90 anos, ano passado:

P. D. James

Phyllis Dorothy James, 3 de agosto de 1920, é a Baronesa James de Holland Park, membro da House of Lords (Câmara dos Lordes) e uma escritora britânica de ficção policial que usa o nome P. D. James ao assinar as suas obras.  É reconhecida como uma das escritoras que mais influenciaram o género literário do romance de mistério, sendo especialmente notável a forma como caracteriza as suas personagens e a sua habilidade em construir atmosferas plenas de detalhes.  James trabalhou na direcção do North West Regional Hospital em Londres de 1949 a 1968 e depois no Ministério do Interior, no departamento da Polícia Criminal. James tem dois protagonistas principais: a jovem detective privada Cordelia Gray e Adam Dalgliesh, inspector-chefe da Scotland Yard, de meia-idade, que surge pela primeira vez em 1962 no romance Cover Her Face (O Enigma de Sally Jump). 

James ganhou vários prémios: Silver Dagger 1971 para Shroud for a Nightingale (Mortalha para Uma Enfermeira), Silver Dagger 1975 para The Black Tower, Silver Dagger 1986 e International Macavity Award em 1987 para A Taste for Death (O Gosto da Morte), Diamond Dagger 1987 pela carreira literária e Grand Master Award 1999.  Em 1983 foi distinguida com a Ordem do Império Britânico. Foi igualmente nomeada Par do Reino na Câmara dos Lordes, recebendo o título Baronesa James de Holland Park. Em 1992 foi distinguida com o doutoramento em literatura pela Universidade de Buckingham e em 1993 pela Universidade de Londres. É membro da Royal Society of Literature

Outras resenhas de livros de P. D. James, aqui no House of Thrillers:  https://houseofthrillers.wordpress.com/category/p-d-james/

  • Cover Her Face (1962) (introduzindo o detetive Adam Dalgliesh AD1)
  • A Mind to Murder (1963) – Mente assassina AD 2
  • Unnatural Causes (1967) –  AD3
  • Shroud for a Nightingale (1971) – AD 4
  • The Black Tower (1975) – A torre negra – AD5
  • Death of an Expert Witness (1977) – Morte de um perito – AD6
  • A Taste for Death (1985) AD – Um gosto por morte AD7
  • Devices and Desires (1990) AD – Armadilhas e desejos AD8
  • Original Sin (1994) – Pecado original AD9
  • A Certain Justice (1997) – Uma certa justiça AD10
  • Death in Holy Orders (2001) AD 11
  • The Murder Room (2003) AD 12 – A sala dos homicídios
  • The Lighthouse (2005) AD 13 – O farol
  • The Private Patient (2008) AD 14 – o paciente particular

  An Unsuitable Job for a Woman (1972) (Cordelia Gray CG1) – Trabalho impróprio para uma mulher

The Skull Beneath the Skin(1982) – O crânio sob a pele CD2 

  • Innocent Blood (1980) – Sangue inocente
  • The Children of Men (1992)
  • Time To Be In Earnest (2000) (autobiografia)

  http://www.randomhouse.com/features/pdjames/

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s