O DOADOR (The giver) – Lois Lowry – trilogia The worlds of Lois Lowry 1

Publicado: 10 de dezembro de 2011 em Autores que não são escritores de Thrillers
Tags:,

Editora: Sextante

Uma mistura de “Admirável Mundo Novo” de Aldoux Huxley, “Genesis” de Bernard Beckett e de “The Children of Men” de P. D. James.

O doador é uma estória infanto-juvenil que conta a vida de um garoto de 12 anos, chamado Jonas, numa sociedade apresentada como utópica e harmoniosa, mas que, gradualmente, vai se apresentando como não tão perfeita assim.

Essa sociedade eliminou a dor e a emoção de suas vidas, tornando todos iguais.  Cada indivíduo tem sua função previamente determinada, quando chega a idade de 12 anos, após muito tempo de observação de suas habilidades e preferências, por parte dos anciãos.

Casamentos são formados de acordo com o equilibrio das personalidades e somente dois filhos são permitidos para cada casal: um menino e uma menina, que nascem de mães treinadas e alimentads somente para isso e que não as conhecem depois do parto.

Depois que crescem, as crianças vão adquirindo responsabilidades e se desligando cada vez mais de seus pais – que perdem, com isso, sua atividade primordial até então: educar os filhos.

Todo esse processo é sustentado através de pílulas que suprimem emoções, amor e, principalmente,  sexualidade.

Todos devem, de manhã, relater seus sonhos, sem omitir nenhum detalhe, as suas familias, de forma que qualquer indicio de desejo físico seja detectado e suprimido através das tais pilulas..

Não há animais de verdade, somente de pelúcia, como o elefante da irmã de Jonas; e toda a comida lhes é fornecida e suprimida, sem maiores explicações.  – É a MESMICE.

O clima é mantido de forma controlada e a engenharia genética manipula os fetos de forma que todos possuem a mesma cor de pele, cabelos e olhos – com excessão do próprio Jonas, do Doador e de uma menina Katherine, que possuem olhos claros.

Na verdade, em toda a comunidade não se distinguem as cores.  Desistiram das cores quando desistiram do sol e acabaram com as diferenças.

Essa comunidade é regrada em todos os aspectos da vida, por um comitê de anciãos, que podem até mesmo, autorizar castigos físicos, para pequenos delitos, como varadas ns pernas e mãos, de crianças ou idosos.

Para os grandes delitos é reservada a DISPENSA.

Essa dispensa, a principio, parece ser um banimento para for a do perímetro urbano da comunidade – conhecido como ALHURES.  Porém, com o tempo, não é bem o que parece ser…

Jonas foi selecionado para receber a posição de “Guardião das Memórias”, a pessoa que cuida das memórias do tempo antes dessa mudança na sociedade, caso seja necessário acessar alguma informação para ajudar em tomada de decisões que exijam experiência.

Quando Jonas encontra com o antigo guardião – o “Doador” – ele fica muito confuso.  Esse Doador pode quebrar regras e até mesmo mentir para as pessoas da comunidade.  E Jonas passa a poder fazer isto também.

Dez anos antes, houve uma tentativa de passagem das memórias para outra criança de doze anos, mas que não foi bem sucedida e a criança acabou desaparecendo…

Quando Jonas recebe as memórias do Doador, de forma telepática, ele descobre o poder do conhecimento e o poder de ver as cores como elas são de verdade.  Ele descobre também: a dor, a verdade sobre a dispensa, a violência, a tristeza e a perda, o amor verdadeiro, a beleza, a alegria, a aventura, a possibilidade de ouvir música, e a familia – e se descobre em face a um dilema.

As pessoas da comunidade são felizes porque não conhecem uma vida melhor – mas o conhecimento do que falta para elas, poderia criar o caos.

“Quero acordar e decidir coisas!” – Jonas

Será que Jonas deve permanecer com a comunidade, vivendo com sua familia uma vida chinfrim, sem amor, sem cor, sem escolhas e sem conhecimento; ou ele deve fugir para onde possa viver uma vida plena e completa, ou ainda tentar devolver ao mundo seu significado, compartilhando com todos as memórias há tanto tempo esquecidas?

Este livro é parte de uma trilogia futurística com: Gathering Blue (lançado em 2000) e Messenger (lançado em 2004), onde Jonas reaparece.  Um quarto livro está sendo escrito, no momento.

O fim deste livro foi um tanto decepcionante, para mim.  Cheguei a considerar colocar o livro para troca, mas desisti ao ler a sinopse dos outros dois livros da trilogia.  Fiquei curiosa e quero ler para meus futures netos.

Apesar de toda controvérsia sobre o livro ser ou não apropriado para crianças, ele ganhou a Newberry Medal e vendeu mais de cinco milhões de cópias, desde seu lançamento, nos anos 90.

Em resumo: uma mistura de “Admirável Mundo Novo” de Aldoux Huxley, “Genesis” de Bernard Beckett http://www.skoob.com.br/estante/livro/4179155 e de “The Children of Men” de P. D. James http://www.skoob.com.br/estante/livro/4816908 e https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/29/124/ .

Booktrailer em espanhol:

A amiga e Skoober Dominique, também resenhou o livro em 11/12/2009: Uma história intrigante!  Imagine o mundo sem dor, sem tristezas, sem raiva ou mágoa… sem traição! Imagine também um mundo onde não há alegria, ternura, amor… onde não há escolha! Esse é o mundo em que Jonas vive. Na comunidade de Jonas, tudo é organizado, tudo é programado, tudo é monitorado. Cada passo, cada decisão é tomado pelo conselho dos anciões. É simplesmente a cidade perfeita. O Doador é um daqueles livros que te faz refletir sobre o mundo que vivemos e suas mazelas.Sabemos que nossa vida não consiste em mar de rosas 24h por dia, 365 dias por ano. Pelo contrário, são as coisas boas e ruins, principalmente, as ruins, que nos fazem crescer e a ser pessoas melhores. Os problemas, as lágrimas, o sofrimento nos amadurece, isso é sem dúvidas a maior verdade. No entanto, na vida também existe momentos de felicidade. Prefiro viver nesse carrossel de emoções, a não sentir nada.

Lois Lowry

Lois Ann Hammersberg – com mais de 30 livros infanto juvenis publicados, a americana Lois Lowry já recebeu diversos prêmios por sua obra, como o Boston Globe-Horn Book, o Dorothy Canfield Fisher, o Mark Twain e a Medalha John Newbery, concedida pela Association for Libray Service to Children, pelos livros Numbers the Stars e O Doador. Mora, atualmente, numa fazenda em New Hampshire.

Para acompanhar a escritora e sua obra: http://www.loislowry.com/

Anúncios
comentários
  1. Estou interessada em ler este livro desde o dia em que li pela primeira vez a sinopse. Ótimo blogue!

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s