Histórias extraordinárias – Edgar Allan Poe

Publicado: 1 de setembro de 2012 em Edgar Allan Poe
Tags:,

Editora: Ediouro

                        Podemos dizer que é o thriller eterno, sem o qual, muitos livros de suspense não teriam existido, incluindo os de Arthur Conan Doyle e Agatha Christie.

            Estão vendo aquele homem nas sombras?  Ele amava seu gato.  Ele o amava até a morte…

Este homem simplesmente perdeu o senso de humor e sua loucura e raiva crescentes, tornam seu gato preto, a desafortunada vítima.

Mas este não é o fim da estória de um alcoólatra.  Ouçam os miados do gato preto…

Detalhe: o próprio Poe era alcoólatra.

Quanto aos Crimes da Rua Morgue, com o Detetive Dupin, podemos dizer que é o thriller eterno, sem o qual, muitos livros de suspense não teriam existido, incluindo os de Arthur Conan Doyle e Agatha Christie.

Dupin foi criado por uma família rica, que ficou pobre e que vive numa mansão gótica, cheia de livros.  Mas sua mente é afiada, baseada no processo lógico do raciocíneo – as pequenas células cinzentas de Poirot.

Neste crime, Dupin desvenda um mistério bizarro, em que um apartamento é encontrado quase destruído, porém nada foi roubado.

Uma senhora é encontrada degolada e sua filha é achada dentro de uma chaminé, de cabeça para baixo, com tufos de cabelo faltando.

Nenhum motivo… nenhum suspeito…

A polícia está perplexa, mas Dupin, não.

O nome de Edgar Allan Poe traz lembranças de corações batendo mesmo após a morte de seus donos, de amores que perduram além da sepultura, de corvos negros…

Sua escrita, entretanto, é extremamente rica, mesmo 150 anos após sua morte; e mostra muito mais do que horror, perda e morte.

Juntamente com sons hipnóticos e ritmos mesmerizantes, sua poesia captura o esplendor e a devastação do amor, da vida e da morte.

Suas estórias estão repletas de ironia e humor negro, além de finais surpreendentes.

Vivendo por suas próprias regras e carregados de paixão, os personagens de Poe são intantaneamente reconhecidos – e podemos entender suas motivações.

Edgar Allan Poe (1809 – 1849) era um escritor e poeta norte-americano, conhecido por seus contos macabros.  Foi um dos precurssores dos escritores de contos e é considerado o inventor do gênero literário de ficção policial.  Foi, também, o primeiro escritor que tentou viver do que escrevia, o que resultou numa vida e carreira financeiramente difíceis.  Sua carreira literária começou com uma anônima coleção de poemas.  Depois, Poe mudou seu foco, e passou a escrever para jornais, como crítico literário.  Em 1845, Poe publicou seu poema O Corvo, com sucesso instantâneo.  Poe e seu trabalho influenciaram a literatura norte-americana e do mundo todo, em especial, no campo da criptografia. 

Trailer do filme sobre a obra de Adgar Allan Poe, The Raven, com John Cusak:

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s