Dracula – Bram Stocker

Publicado: 12 de janeiro de 2013 em Bram Stoker
Tags:, ,

Editora: L&PM

Você pode ter visto todos os filmes de Drácula, mas você não sabe como o Conde Drácula é, realmente, até o momento em que você tenha lido o livro de Stoker.

O agente imobiliário Jonathan Harker chega à Transilvânia, para organizar uma venda de uma casa de Londres para o Conde Drácula.

Mas, como o passar dos dias, Harker testemunha eventos cada vez mais terríveis, levando-o a acreditar que Drácula não é realmente humano.

Mina, sua noiva chega na Transilvânia, e descobre que ele tem estado doente.

Enquanto isso, coisas estranhas acontecem: um navio pilotado por um homem morto cai na praia, depois que uma coisa misteriosa mata a tripulação.

A amiga de Mina morre de uma perda de sangue misteriosa, só para voltar logo depois, como uma sedutora morta-viva.

Drácula chega na Inglaterra – e ele não vai ser facilmente detido.

O Drácula de Bram Stoker é, sem dúvida, um clássico permanente da literatura.

Você pode ter visto todos os filmes de Drácula, mas você não sabe como o Conde Drácula é, realmente, até o momento em que você tenha lido o livro de Stoker.

Há uma riqueza de material ao longo do texto que é feito para excitar, intrigar e surpreender.

A característica mais marcante da obra de Bram Stoker é a sua sólida formação em vitorianismo final do século 19.  Segundo sua biografia, Bram Stocker trabalhava em um presídio na Irlanda e, observando o comportamento de alguns presos, começou a criar o vampiro. Os presos, aparentemente, tinham uma deficiência de ferro no sangue e, instintivamente, começaram a beber sangue uns dos outros.

Mina assume o papel então considerado adequado para as mulheres, de aceitar e louvar os homens, preocupando-se constantemente sobre o seu marido.  No entanto, ela, de fato, torna-se um verdadeiro parceiro no esforço contra o Dracula.

Tecnicamente, Jonathan Harker é o protagonista, mas Mina, o Dr. Van Helsing, o Dr. Seward, e o próprio conde operam num plano de igualdade com ele.  É Van Helsing que pode ser descrito como o anti-Dracula, planejando os movimentos pelos quais ele e seus amigos procuram frustrar os planos do Conde e destruí-lo.

É esta uma história erótica? Certamente, mas não há nada abertamente sexual nestas páginas.

É realmente horrível? Há de fato algumas descrições bastante chocantes de eventos – nada para espantar os leitores modernos, mas bastante surpreendente para os contemporâneos de Stoker.

Há também tons sutis de religião nestas páginas. Além dos objetos cristãos que têm o poder de deter os vampiros, a cena mais marcante na trama é a perversão de Drácula ante ao crucifixo.

Dracula não foi o primeiro livro de Bram Stoker. Mas depois de anos de pesquisa, Stoker conseguiu elaborar o romance de vampiros final, que deu origem a inúmeros filmes, spinoffs e livros que seguem o modelo da Transilvânia.

Esta edição também tem um prefácio de Elizabeth Kostova, escritora de um romance histórico sobre Vlad Tepes: O historiador (resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/10/20/o-historiador-the-historian-elizabeth-kostova/?preview=true ).

Deve-se ler as páginas finais com a respiração suspensa, uma mente ansiosa, e a sensação de alegria que só os mais talentosos escritores podem induzir.

 Trailer do filme sobre o livro:

Abraham “Bram” Stoker foi um escritor irlandes. Sempre estudando em Dublin, escreveu seu primeiro ensaio aos 16 anos.  Stoker viajou por vários países, apesar de nunca ter visitado a Europa Oriental, cenário de seu famoso romance. Antes de escrever  Dracula, Stoker passou vários anos pesquisando folclore europeu e as histórias mitológicas dos vampiros. Sua obra criou o mito literário do vampiro de hoje.  

A amiga e Skoober Janda Montenegro, também resenhou o livro em 04/05/2009 – Me decepcionou este livro porque passa a maior parte do tempo contando a história dos personagens paralelos e sobra pouco para o Drácula em si. Uma pena, porque eu tinha muita expectativa nele.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s