O último templário (The last templar) – Raymond Khoury

Publicado: 9 de novembro de 2013 em Raymond Khoury
Tags:

O_LTIMO_TEMPLARIO_1230598841PUm jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.

Acre, 1291 d.C..
Quando a cidade queima sob as ordens dos homens do Sultão, um grupo de cavaleiros foge num navio, carregando um baú misterioso que fora designado a eles, pela Ordem dos Templários. Mas o navio desaparece sem deixar rastros…
Nova Yorque – tempos atuais.
No Metropolitan Museum, quatro cavaleiros vestidos como templários invadem uma cerimônia de gala, para a exibição de tesouros do Vaticano e, num ataque brutal e sangrento, onde várias cabeças são cortadas, roubam um artefato medieval que pode desvendar os segredos dos Templários, sobre os primeiros anos da Cristandade.
Para o agente do FBI Sean Reilly e a arqueóloga Tess Chaykin, a guerra entre a Igreja Católica e os Gnósticos, é só o começo de um jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.
Os Cavaleiros Templários foram uma pequena ordem monástica formada no início dos anos 1100 d.C., para proteger os viajantes e peregrinos que estavam indo para Jerusalém.
Segundo eles, os Templários enriqueceram e descobriram uma prova de que os dogmas católicos são falsos, e planejavam unir todas as religiões sob um único credo racionalista que traria a paz ao mundo.
Em 1307, o rei da França, ambicioso e desconfiado, matou todos os Templários, com seu líder, Jacques de Molay, queimado numa estaca em 1311. O paradeiro de seus segredos e a localização de seus tesouros – estão no campo das lendas, desde então.
O primeiro livro de Raymond Khoury nos traz códigos secretos, artefatos medievais desaparecidos, e um padre enviado pelo Vaticano para matar todos os que conhecem os segredos.
A narrativa pausa, periodicamente, para debates entre cristãos e agnósticos; e ensinamentos sobre alquemia ou o Evangelho de Tomás.

O_CODIGO_DA_VINCI_1244377694PO_PENDULO_DE_FOUCAULT_1263584430PNeste mesmo estilo de trama, no nosso blog, já temos resenhas de: O Código Da Vinci, de Dan Brown https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/12/22/o-codigo-da-vinci-the-da-vinci-code-dan-brown/ , O testamento dos séculos, de Henry Loevenbruck https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/03/05/159/ , A conspiração Franciscana, de John Sack https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/22/a-conspiracao-franciscana/, O enigma do Oito e O Fogo, de Katherine Neville https://houseofthrillers.wordpress.com/category/katherine-neville/ , O código dos justos, de Sam Bourne https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/04/20/o-codigo-dos-justos-the-righteous-men-sam-bourne/ , e o meu favorito, O pêndulo de Foucault , de Umberto Eco, https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/10/15/o-pendulo-de-foucault-foucaults-pendulum-umberto-eco/ .

 As comparações com outros livros são inevitáveis – alguns melhores, outros piores. Porém Khoury também apresenta a doença de Dan Brown, quando força a credibilidade do amigo leitor, como fatos reais, para fatos meramente ficcionais ou baseados em especulações.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s