Arquivo da categoria ‘Dean Koontz’

77 Shadow Street – Dean Koontz

Publicado: 29 de setembro de 2012 em Dean Koontz
Tags:,

Editora: Bantan Books

Seja bemvindo ao Pendleton.  Construído em 1880 e convertido num condomínio de luxo – um santuário para seus residentes abastados.         

Este livro me foi apresentado ao final do conto exclusivo para o Kindle, do mesmo autor Dean Koontz, Moonlit mind (resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/11/26/the-moonlit-mind-a-tale-of-suspense-dean-koontz-short-story-kindle-edi-tion/).  E como achei interessante, resolvi baixar o ebook e ler até o final.

Mas o livro não é fácil de ser descrito.

Vamos tentar…

Seja bemvindo ao Pendleton.  Construído em 1880 e convertido num condomínio de luxo – um santuário para seus residentes abastados; e um portal para o tempo-espaço, que se abre de 38 em 38 anos.  Os vestígios de loucuras, suicídios, assassinatos e coisas até piores, lá estão desde o princípio – e nunca o deixaram.

No momento, sombras inexplicáveis surgem através das paredes, câmeras de segurança mostram imagens absurdas e grotescos acontecimentos, vozes fantasmagóricas murmuram em línguas estranhas, seres não-humanos se escondem no porão, os elevadores descem a profundezas inimagináveis…

Mas uma coisa é certa: seja o que for que levou os antigos moradores do Pendleton a seus destinos fatídicos, está acontecendo de novo.

E, a medida que os pesadelos vão se tornando reais, como uma onda mortal afogando a tudo e a todos, os atuais moradores da Shadow Street 77, conhecerão a chave para o futuro da humanidade… se conseguirem sobreviver.

Há um grande número de personagens que vão sendo apresentados aos leitores, cada um em suas residências, sob diferentes perspectivas.

  • Devon Murphy é um segurança do prédio que ainda sofre a perda de sua mãe.
  • Bailey Hawkess é um ex-consultor financeiro.
  • Silas Kinsley é um advogado aposentado que pesquisa a história do Pendleton.
  • Twyla Trahern é uma compositora de música country, que tem um filho precoce de 8 anos de idade.
  • Mike Dime é um psicopata.
  • As irmãs Cupp são confeiteiras octogenárias.
  • Sparkle Sykes é um escritor que tem uma filha autista.

Sem contar os moradores do passado…

Há quem acredite que o prédio significa a visão do escritor, para o mundo moderno em que vivemos, e que está se desintegrando, e nos deixando despreparados para enfrentar as forças do mal, que se chamam “One” e seu ajudante “Witness”.

Minha opinião: se você não for ler, não vai perder muita coisa.  Os livros de Koontz com honráveis exceções, são do tipo: Leu um, já leu todos.  Ele usa várias fórmulas para contar a estória da luta entre o bem e o mal. (mais…)

Anúncios

Fantasmas (Phantoms) – Dean Koontz

Publicado: 11 de agosto de 2012 em Dean Koontz
Tags:

Editora: Record

Se o leitor for assistir ao filme, certifique-se de ter um braço ao lado, livre, para poder ser agarrado.

                        Quando a Dra. Jenny Paige e sua irmã adolescente, Lisa, voltam para casa, após a morte de sua mãe, elas encontram a cidade silenciosa demais, aparentemente abandonada.

As mesas arrumadas para o jantar, as refeições sendo preparadas, e música tocando nas salas – mas sem vestígio de pessoas para ferver a água ou desligar o fogão.

Então, elas encontram o primeiro corpo, o da empregada da casa, estranhamente inchado, todos machucado e ainda morno.

Ao explorar a cidade, Paige acha seus amigos e vizinhos, mortos por alguma força misteriosa – já que os corpos não mostram sinais visíveis de violência.

550 estavam mortos, 350 desaparecidos.

Mas o terror havia apenas começado, na pequena cidade montanhosa de Snowfield, na Califórnia.

O delegado de Santa Mira, perto da cidade, é acionado e chega na cidade com um grupo de detetives.

Primeiramente eles acharam que era o trabalho de algum maníaco.  Ou de terroristas.  Ou contaminação tóxica.  Ou uma nova e bizarra doença. (mais…)


Editora: Bantam Books

Às vezes você se sente lendo um conto de fadas.  Bom de se ler numa noite fria de inverno…

As estórias sobre crianças que vivem nas ruas são sempre emocionantes.  Mas esta “Moonlit mind” do Dean Koontz é, também, cheia de esperança.

Crispin, de 12 anos, vive na rua por escolha própria, sobrevivendo com a ajuda de um cão especial, chamado Harley.  Gostei de saber que um animal nunca deve permanecer sem um nome por muito tempo – assim ele não estará protegido dos espíritos ruins.

Apesar deles estarem em constante fuga de mãe Clarette, e do padrasto de Crispin, ele não conseguem sair da cidade até ele entender, finalmente, tudo o que viu acontecer em casa.

Nenhuma criança deveria ser exposta ao que ele viu acontecer, 3 anos antes, com sua irmã Mirabell e seu irmão Harley.

Eu deveria ter desconfiado de tudo, ao ler esta frase, logo nos primeiros capítulos: “Your sister tasted so sweet…”

Além disso, a família do padrasto de Crispin temia símbolos religiosos e  a luz do sol.

Três anos depois de fugir, ele está, finalmente, pronto para voltar.

Koontz constrói os aspectos sobrenaturais da estória, de forma magistral, como num “crescendo” de uma ópera, pulando de um universo para outro.  Às vezes você se sente lendo um conto de fadas.  Bom de se ler numa noite fria de inverno…

A descrição da vida de Crispin, nas ruas, combina o relacionamento de um menino e seu cachorro e uma garota fugitiva (Amity Onawa); de duas crianças cujas experiências aumentam de forma agressiva sua maturidade; e o relacionamento de um homem e seu tempo.

O desejo de Crispin de sobreviver e que fazer as coisas certas, não importa o que aconteça, traz esperanças às partes mais sombrias da narrativa.

Crispin está vivendo em seu mundo de harmonia e determinação, de forma a encobrir a verdade e a realidade, e permanecer vivo.

Adorei esta frase: “Friedship does not depend on conversation.” – como é verdadeira para mim…

A pergunta que não quer se calar: – Porque todos os escroques acabam vindo pro Rio? – vou perguntar aos escritores com quem me relaciono no Facebook e se descobrir eu conto para vocês.

Esta é a primeira estória que leio do Dean Koontz.  Eu tenho um livro dele: “Brother Odd”  http://www.skoob.com.br/livro/123324 , mas ainda não tinha me animado.  Agora, vamos em frente, para o livro.

No final deste ebook são oferecidos os primeiros capítulos do livro “77 Shadow Street”, também de Dean Koontz.  – Parece interessante…

Só tem um problema: eu posso lidar com assassinatos, estupros, traições, sequestros; mas não matem animais, please!  E esta não é a estória do Harley – Harley também é o nome do cãozinho.  Se ele sobrevive?  Só lendo para saber…

Devo dizer que li o conto no Kindle – apesar de serem poucas páginas, ler num Kindle não é das experiências mais fáceis, embora fascinante.  Pode-se marcar a página onde parou, marcar um texto interessante para comentar, fazer histórico e resenhar depois, compartilhar que você está lendo este livro com os amigos d o Facebook, pesquisar o significado de algum termo na Wikipedia, no Google ou num dicionário.  Pode, também escolher o tamanho da letra e a cor da página para facilitar sua leitura – prefiro em sépia.  Você não precisa ter um Kindle para lê-lo.  Pode baixar um Kindle applet gratuito para seu iPhone, iPad, Android (como é o meu caso) ou Blackberry.  Depois é só entrar na loja da Amazon, que vem dentro do apps e comprar os e-books – comprei vários: da Tess Gerritsen, da Karin Slaughter, do Lee Child, e do Dean Koontz – todos contos baratinhos, a 2, e 3 dólares cada.  Mas podem ser comprados livros de 10 dólares também, como o última da Chelsea Cain, Night Season.  Lê-se como num Kindle, porém, na tela do tamanho do aparelho que você tem nas mãos.  Os e-books chegaram para ficar e os contos só ficam economicamente viáveis de serem publicados, atualmente, via e-book.  Não deixe de ler só porque os tempos estão mudando.  Se eu consegui – você também consegue.  Importante: se estiver na dúvida, faça o download gratuito de uma amostra do livro, primeiro, antes de comprar o livro ou o conto todo.

Dean Koontz

Dean Koontz é um escritor norte americano que, antes de dedicar-se à literatura trabalhou como instrutor de meninos problemáticos e como professor de inglês.  Suas obras foram traduzidas em todo mundo, com mais de duzentos milhões de exemplares vendidos; várias delas foram levadas a tela. Suas novelas figuram invariavelmente nos primeiros postos dos livros mais vendidos. Algumas de suas obras: A Casa do Mal, Esconderijo, Fantasmas, Fogo Frio, O Guardião, Intrusos, Meia Noite entre várias outras, que exploram desde o gênero policial, até o horror macabro. Seus livros já foram publicados em 38 idiomas.  Em outubro de 2010 a Editora Prumo, lançou, no Brasil, o primeiro livro da trilogia Frankenstein, e lançou o segundo em 2011.

Para acompanhar o escritor: www.deankoontz.com

Facebook: www.facebook.com/deankoontzofficial

Twitter: @deankoontz