Arquivo da categoria ‘Frederick Forsyth’


Editora: Record

Ele se apaixonou por Christine, e sequestrou-a.  Quando a polícia a salvou, Erik fugiu.  Antoinette encontrou-o e, no ponto de partida do livro de Forsyth, colocou-o em um cargueiro com destino a New York.  

O autor de O Dia do Chacal, rouba mais de uma página de Andrew Lloyd Webber para trazer Erik, o Fantasma da Ópera de Paris, para a América, apresentando as memórias de Christine de Chagny, amante do Fantasma, atualmente a maior diva da Europa.

Erik foi visto, pela primeira vez como um artista de freakshows, cruelmente deformado, com um lado do rosto parecendo cera de vela derretida e vermes se contorcendo de feridas causadas por suas cicatrizes.  Chistine libertou Erik e cuidou dele, deixando-o vaguear pelas sete andares sob a casa de ópera.

Tendo aprendido carpintaria com seu pai brutal, que o havia vendido para o circo, Erik surrupiava o que ele precisava e construia seu próprio quarto, onde aprendeu sobre todas as obras na biblioteca enorme da ópera. (mais…)