Arquivo da categoria ‘P. D. James’


Editora: Companhia das letras

A inglesa Phyllis Dorothy James (a baronesa de Holland Park), a mais cultuada autora de literatura policial em atividade, lança seu novo romance aos 89 anos.

O inspetor e renomado poeta, Adam Dalgliesh retorna, em sua 14a aventura, em Paciente Particular, ambientado numa clínica de estética.

Cheverel Manor é uma linda casa em Dorset, cujo dono, o famoso cirurgião plástico George Chandler-Powell, usa como clínica particular.

Quando a jornalista Rhoda Gradwyn se interna para retirar uma antiga cicatriz no rosto, as expectativas de sucesso e de uma recuperação fácil, são grandes.  Mas dentro de poucas horas após a operação, ela é assassinada.

Rhoda não era uma mulher das mais agradáveis: gostava de investigar a vida de famosos e chantageá-los.  Uma jornalista de revistas de escândalos. – Muita gente queria sua cabeça. (mais…)


Editora: Companhia das Letras

Depois que acontece um segundo assassinato, a investigação mostra-se perigosa – mais perigosa do que a morte…

Um refúgio seguro e isolado para os ricos e poderosos, torna-se cenário de assassinatos.

Combe Island no litoral da Cornualha é o paraíso da elite inglesa.

Mas quando um de seus moradores famosos é encontrado enforcado no farol da ilha, a paz é abalada.

O comandante da Scotland Yard, Adam Dalgliesh é chamado para desvendar o caso de forma discreta.

Mas o momento é difícil para ele e sua equipe – o futuro com sua namorada Emma Lavenham está incerto – sua mente está em Londres e seu coração de poeta está doente.

Sua detetive principal, Kate Miskin está passando por uma crise emocional – o sargento Francis Benton-Smith, de olho numa promoção, a vê como escada para seu sucesso.

Depois que acontece um segundo assassinato, a investigação mostra-se perigosa – mais perigosa do que a morte…

Importante ressaltar que, ao ler P. D. James, o leitor deve saber que cada cenário foi criado em detalhes, para seu prazer.  Se o leitor não tiver o tempo necessário para ler com cuidado e atenção para apreciar esses detalhes, irá perder a beleza das pistas que P. D. James deixa cair para serem seguidas. (mais…)


Editora: Companhia das Letras

                      Um romance se desenvolve entre o comandante Dalgliesh e Emma Lavenham, professora de Cambridge, apresentada no livro anterior da série: Morte no Seminário.                                        

                       O comandante Adam Dalgliesh já conhece o museu Dupayne – dedicado aos anos entre guerras, com uma sala contemplando os casos de assassinato mais notórios da época – a Sala dos Homicídios –  quando ele é chamado para investigar a morte de uma das pessoas da família responsável.

                       Logo ele descobre que a vítima Neville Dupayne, estava querendo fechar o museu contra a vontade dos outros sócios e dos empregados do Dupayne, virando foco de ressentimento e hostilidade.

                       Todos tinham algo a ganhar com o crime.

Quando fica claro que o assassino foi inspirado por um dos casos retratados na tal sala do museu – e está se preparando para matar novamente – Dalgliesh sabe que para resolver esse caso, tem de entrar na mente do criminoso.

Enquanto isso, um romance se desenvolve entre o comandante Dalgliesh e Emma Lavenham, professora de Cambridge, apresentada no livro anterior da série: Morte no seminário (resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/09/08/morte-no-seminario-death-in-holy-orders-p-d-james-serie-adam-dalgliesh-11/?preview=true ). (mais…)


Editora: Companhia das Letras

Quando uma morte leva a outra, Dalgliesh se vê num mundo de paixões e segredos escondidos, onde há motivos para se cometer um crime… e mais outro, e mais outro…                       

            No litoral da Inglaterra, St. Amselm, um pequeno colégio teológico ergue-se em rochedos, com um futuro incerto.

Quando o cadáver de um estudante (Ronald Treeves) é encontrado enterrado na areia, o influente pai do rapaz não se conforma com a “morte acidental” e chama a Scotland Yard para investigar.

Entra em cena, Adam Dalgliesh, um detetive que ama poesia, um homem que já passou por perdas e está num momento de novas descobertas.

Já tendo estudado nesse colégio, Dalgliesh é o candidato perfeito para descobrir a verdade nesta comunidade de fé e medo.

Quando uma morte leva a outra, e um visitante do colégio que queria fechar suas portas, é horrivelmente assassinado, Dalgliesh se vê num mundo de paixões e segredos escondidos, onde há motivos para se cometer um crime… e mais outro, e mais outro…

Filhos ilegítimos, incesto, um casamento secreto, um manto desaparecido e um valioso tríptico de altar, são apenas alguns dos ingredients num caso magistralmente apresentado pela Baronesa do Crime. (mais…)


Editora: Companhia das Letras

Até mesmo o leitor vai gostar de saber da morte de Venetia Aldridge.

                                    Quando a advogada criminalista Venetia Aldridge defende um jovem do brutal assassinato de sua mãe, ela vê o caso simplesmente, como uma oportunidade de demonstrar seu brilhantismo no tribunal.

Mas, algumas semanas após o julgamento, Aldridge é encontrada morta em sua mesa, com uma peruca de juiz ensangüentada na cabeça.

Venetia Aldridge tem mais inimigos do que deveria e sua vida passada e privada são um mistério.  Seu amante casado estava disposto a deixá-la, sua filha a desprezava e seus companheiros estavam determinados a demiti-la.  Até a moça da limpeza parecia ter alguma coisa contra ela.  Até mesmo o leitor vai gostar de saber de sua morte.

Quando o comandante da Scotland Yard Adam Dalgliesh começa a investigar, os assassinatos continuam. (mais…)