Arquivo da categoria ‘Raphael Montes’


                      Editora: Benvirá

Em clima de tensão, verdades e segredos inconvenientes, são revelados.

O que levou 9 jovens aparentemente sem problemas, a participar de uma roleta-russa?

Um ano depois do evento, uma nova pista ilumina o caso e as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que aconteceu.

Em clima de tensão, verdades são ditas: um diário, escrito em tempo real por um dos jovens, que narra os acontecimentos ocorridos durante a noite em que as mortes aconteceram.

Verdades e segredos inconvenientes são revelados.

Raphael Montes costura o texto de Suicidas, e envolve o leitor em seu livro de estréia, revelando a história de nove jovens que decidem morrer.

Suicidas foi revelado no 1º Prêmio Benvirá de Literatura 2010.

Denso, o texto prende o leitor, e aborda os conflitos da juventude que tem o mundo à frente, mas não sabe o que fazer com ele.  Cheio de reviravoltas, Suicidas é um ótimo livro de entretenimento.

Em 3 narrativas paralelas e alternadas, revelando a trama, aos poucos: o diário cotidiano de Alessandro; o diário em tempo real também de Alessandro encontrado no porão; e a reunião das mães dos adolescentes.

O autor escreve ricos diálogos, com pouco espaço para descrições – um pageturner.

O texto é visceral, intenso e violento – eu gosto disso, mas tenho uma ressalva: achei, na minha opinião, escatológico demais.  E olhem que meus olhos estão habituados aos cenários realísticos das heroínas dos livros de Karin Slaughter, Tess Gerritsen e Patrícia Cornwell – minhas queridas médicas legistas, Sara Linton, Maura Isles e Kay Scarpetta.

Raphael foi ousado, mas foi perfeito: esse ponto eu gostaria de destacar.  A cada mudança de estilo, o leitor é convidado a acelerar a leitura para chegar novamente na continuação de onde parou o capítulo anterior.

Em resumo, uma estréia de sucesso, para um escritor promissor. (mais…)