Arquivo da categoria ‘Raymond Khoury’


O_SANTUARIO_1228407860PO grande número de vilões alimenta a imaginação dos leitores que gostam de tramas inspiradas em conspirações históricas

       O que você acha de viver 3 vezes mais do que as pessoas normais? Isso traria felicidade? Ou traria mais problemas?

Neste interessante thriller histórico, o escritor Raymond Khoury tenta responder a essas perguntas, oferecendo uma trama que envolve o elixir da vida eterna.

Nápoles, 1750.

No escuro da noite, três homens com espadas entram no palácio de um marquês.

O líder dos intrusos, o príncipe de San Severo, acusa o tal marquês de ser um impostor e exige a confissão de um segredo.

Durante a luta que se segue, o falso marquês escapa, deixando para trás o palácio em chamas e o príncipe enlouquecido e agora obcecado em achar seu antagonista, a qualquer custo.

Baghdad, 2003.

Uma unidade do exército norte-americano que está a procura dos homens de Saddam Husseim, faz uma terrível descoberta: um laboratório escondido, totalmente equipado, onde dezenas de homens, mulheres e crianças, mortos após experiências apavorantes. O cientista misterioso que eles procuram, conhecido como o Hakeem (o médico), escapa levando com ele a verdade sobre seu trabalho no laboratório.

Algumas pistas são deixadas para trás, gravadas na parede de uma das celas da prisão subterrânea: um símbolo circular de uma cobra comendo o próprio rabo – o ouroborus.

O_LTIMO_TEMPLARIO_1230598841PAssim começa o novo thriller de Raymond Khoury (resenha de seu primeiro livro, O Último Templário, no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/11/09/o-ultimo-templario-the-last-templar-raymond-khoury/), que coloca duas mulheres no centro da ação, em busca de uma trilha perigosa de antigos artefatos.

Em idas e vindas do passado para o presente, um bravo herói tenta descobrir a verdade sobre uma conspiração que vários indivíduos matam para proteger.

Quando a professora de arqueologia Evelyn Bishop é seqüestrada, sua filha Mia procura o segredo dos artefatos que estão ligados ao crime. Sua odisséia a leva a vários quadrantes da história e colocam sua vida em risco.

A ação acontece, em sua maior parte, no Iraque, mas também viaja pelo Líbano e pela Itália do século XVIII.

O grande número de personagens inclui muitos vilões que alimentam a imaginação dos leitores que gostam de tramas inspiradas em conspirações históricas.

O_CODIGO_DA_VINCI_1244377694PO_PENDULO_DE_FOUCAULT_1263584430PNeste mesmo estilo de trama, no nosso blog, já temos resenhas de: O Código Da Vinci, de Dan Brown https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/12/22/o-codigo-da-vinci-the-da-vinci-code-dan-brown/ , O testamento dos séculos, de Henry Loevenbruck https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/03/05/159/ , A conspiração Franciscana, de John Sack https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/22/a-conspiracao-franciscana/, O enigma do Oito e O Fogo, de Katherine Neville https://houseofthrillers.wordpress.com/category/katherine-neville/ , O código dos justos, de Sam Bourne https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/04/20/o-codigo-dos-justos-the-righteous-men-sam-bourne/ , e o meu favorito, O pêndulo de Foucault , de Umberto Eco, https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/10/15/o-pendulo-de-foucault-foucaults-pendulum-umberto-eco/ .

 As comparações com outros livros são inevitáveis – alguns melhores, outros piores. Porém Khoury também apresenta a doença de Dan Brown, quando força a credibilidade do amigo leitor, como fatos reais, para fatos meramente ficcionais ou baseados em especulações.


O_LTIMO_TEMPLARIO_1230598841PUm jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.

Acre, 1291 d.C..
Quando a cidade queima sob as ordens dos homens do Sultão, um grupo de cavaleiros foge num navio, carregando um baú misterioso que fora designado a eles, pela Ordem dos Templários. Mas o navio desaparece sem deixar rastros…
Nova Yorque – tempos atuais.
No Metropolitan Museum, quatro cavaleiros vestidos como templários invadem uma cerimônia de gala, para a exibição de tesouros do Vaticano e, num ataque brutal e sangrento, onde várias cabeças são cortadas, roubam um artefato medieval que pode desvendar os segredos dos Templários, sobre os primeiros anos da Cristandade.
Para o agente do FBI Sean Reilly e a arqueóloga Tess Chaykin, a guerra entre a Igreja Católica e os Gnósticos, é só o começo de um jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.
Os Cavaleiros Templários foram uma pequena ordem monástica formada no início dos anos 1100 d.C., para proteger os viajantes e peregrinos que estavam indo para Jerusalém.
Segundo eles, os Templários enriqueceram e descobriram uma prova de que os dogmas católicos são falsos, e planejavam unir todas as religiões sob um único credo racionalista que traria a paz ao mundo.
Em 1307, o rei da França, ambicioso e desconfiado, matou todos os Templários, com seu líder, Jacques de Molay, queimado numa estaca em 1311. O paradeiro de seus segredos e a localização de seus tesouros – estão no campo das lendas, desde então.
O primeiro livro de Raymond Khoury nos traz códigos secretos, artefatos medievais desaparecidos, e um padre enviado pelo Vaticano para matar todos os que conhecem os segredos.
A narrativa pausa, periodicamente, para debates entre cristãos e agnósticos; e ensinamentos sobre alquemia ou o Evangelho de Tomás.

O_CODIGO_DA_VINCI_1244377694PO_PENDULO_DE_FOUCAULT_1263584430PNeste mesmo estilo de trama, no nosso blog, já temos resenhas de: O Código Da Vinci, de Dan Brown https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/12/22/o-codigo-da-vinci-the-da-vinci-code-dan-brown/ , O testamento dos séculos, de Henry Loevenbruck https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/03/05/159/ , A conspiração Franciscana, de John Sack https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/22/a-conspiracao-franciscana/, O enigma do Oito e O Fogo, de Katherine Neville https://houseofthrillers.wordpress.com/category/katherine-neville/ , O código dos justos, de Sam Bourne https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/04/20/o-codigo-dos-justos-the-righteous-men-sam-bourne/ , e o meu favorito, O pêndulo de Foucault , de Umberto Eco, https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/10/15/o-pendulo-de-foucault-foucaults-pendulum-umberto-eco/ .

 As comparações com outros livros são inevitáveis – alguns melhores, outros piores. Porém Khoury também apresenta a doença de Dan Brown, quando força a credibilidade do amigo leitor, como fatos reais, para fatos meramente ficcionais ou baseados em especulações.