PORT_MORTUARY_1294666797P“Não tenho certeza se ainda existe alguma ficção científica. Venha com a invenção mais fenomenal que você possa imaginar, e ela provavelmente já estará sendo implantada, em algum lugar deste planeta.” – Kay Scarpetta

O 18º livro da série Kay Scarpetta (resenhas no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/?s=kay+scarpetta), envolve a médica legista num caso que ultrapassa a Segurança Nacional e sua vida pessoal.

A estória começa no necrotério (Port Mortuary) da Força Aérea de Dover, onde Scarpetta está dando consultoria em técnicas de necropsia virtual (Ressonãncia Magnética escaneando os corpos antes de realmente abri-los).

“I´m not sure there´s any such thing as science fiction. Come up with the most extreme invention you can imagine, and it´s probably being implemented somewhere.(Não tenho certeza se ainda existe alguma ficção científica. Venha com a invenção mais fenomenal que você possa imaginar, e ela provavelmente já estará sendo implantada, em algum lugar deste planeta.)” – Kay Scarpetta

A morte misteriosa de um jovem se torna mais estranha depois que esse exame revela uma destruição tão extensa, quanto seria a realizada por uma bomba, dentro do corpo.

Scarpetta e seu marido, o consultor do FBI, Benton Wesley, juntamente com sua sobrinha gênea da computação Lucy Farinelli, e o Capitão Peter Marino, descobrem ligações do crime com projetos do governo e com o desaparecimento do assistente de Kay, Jack Fielding.

Além disso, o passado militar de Kay, ainda a assombra.

Outro caso terrível surge – o assassinato de um menino, com uma máquina de grampear madeira – Ui!

Logo Kay começa a suspeitar que os dois casos estejam relacionados – através de uma peça de tecnologia encontrada no apartamento da primeira vítima.

Na trama também aparece um capítulo da vida de Kay, que ainda não nos foi revelado – parece ter sido uma experiência bem traumática, no entanto, nunca foi mencionado em seus livros anteriores.

Vestígio (Trace)

Vestígio (Trace)

O primeiro livro da série que li, foi o Vestigio (Trace – resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/01/14/vestigio-trace-patricia-cornwell-serie-kay-scarpetta-13/ ). Saí desesperada, catando todos os livros, desde o primeiro.

LIVRO_DOS_MORTOS_1265838121PPorém, desde Livro dos Mortos, venho notando um certo afastamento da escritora Patricia Cornwell, de sua criação, Kay Scarpetta.  Parece ter perdido aquela faísca de vida que fez da série um sucesso entre seus fãs – e outros 2 livros já se passaram após esse: Scarpetta e Scarpetta´s Factor.

 

Ao longo dos anos, eu tenho dito que sou viciada em Kay Scarpetta – sinto dizer que este vício está diminuindo a cada novo livro.  E eu ainda fui cair na esparrela de ler o decepcionante Em risco (At Risk – resenha no blog:  https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/07/27/em-risco-at-risk-patricia-cornwell-serie-win-garano-1/). Da série Win Garano.

Sempre comprei todos os livros, mesmo em pré-venda na Amazon.  Eu ficava esperando pelos trechos em que Patrícia Cornwell descreve a casa e a cozinha de Scarpetta.  E ainda fico esperando pelo cheiro da comida que a legista cozinha, quando está muito nervosa, ou muito feliz, ou as duas coisas.  Fico esperando a velha Lucy Farinelli, ainda policial e, ainda sem grana, porém, muito rica de ideologias e teimosias – sempre às voltas com seus casos amorosos – sem problemas por serem mulheres.  Fico esperando para ter pena de Marino, novamente…  mas, porém, isso tudo acabou.

Não sei o que aconteceu, mas a opinião não é somente minha – lendo as resenhas desse livro, Port Mortuary, no site da Amazon.com me deparo com muitas opiniões semelhantes.  Muitos também passaram as repetitivas páginas desse livro, na esperança de encontrar uma estória interessante – mas só encontramos uma chatice tecnológica, cheia de termos técnicos.  Não há suspense, nem paixão.  Estou tão desapontada, que não sei nem o que dizer mais.

Patricia, please! Traga a nossa heroína de volta!

o Scarpetta´s gear que Patricia Cornwell me enviou de Natal

o Scarpetta´s gear que Patricia Cornwell me enviou de Natal

Houve uma época em que eu morri de emoção, ao ganhar em 2010, da escritora, como presente de natal, o boné de Unnatural Exposure (Contágio criminoso).

Dear Lilia, You have been chosen to receive a special surprise from the Patricia Cornwell fan page if you would kindly message back with a mailing address.  Thank you very much.   Hi Lilia, The gift should come soon. We just started mailing them out. The first step was to collect addresses, get organized and begin mailing. Please keep in touch if you do not get it within the next week or two let us know!  Thanks for your patience.  “Enjoy your hat Lilia!”– e eu, Lili  Machado, recebi meu Scarpetta´s gear, em fevereiro, como seguidora da página da escritora, no Facebook, na semana de meu aniversário – era um boné do livro: Unnatural Exposure – amei!

 

 

Patricia Cornwell fala sobre o livro:


TRACKER_1359224671PO amigo leitor irá se apaixonar por este incrível e adorável Kane, como eu me apaixonei

James Rollins, nesta short story, conta um momento na vida de um soldado e de seu cão treinado para a guerra, que são levados até um mistério obscuro que possui raízes na Segunda Guerra Mundial, e um tesouro perdido, ligado aos ossos dos mortos nessa guerra.

Tucker é um ex-militar sem família, que já viu tragédias demais na vida, e nas guerras do Oriente Médio. Kane é seu melhor amigo, seu companheiro, uma extensão dele, sem quem não poderia estar vivo. Juntos, eles já salvaram muitas vidas no passado.

Quando estavam planejando descansar um pouco, nas ruas do centro medieval da exótica Budapeste, na Hungria, o Capitão Tucker Wayne e seu cão Kane, salvam uma mulher misteriosa, que está sendo perseguida por três homens armados. Aliza Barta tem de ajudar seu pai que foi seqüestrado, a encontrar um tesouro perdido de seus compatriotas judeus, durante a 2ª Guerra.

O segredo que ela carrega, pode localizar um terrível tesouro escondido em sangue e traição, ligado a um crime da época da queda dos Nazistas; e uma herança de dor e sofrimento que reflete do passado, aos dias de hoje. Conta a história, que os Nazistas roubaram cerca de 27 trilhões de dólares, de todas as nações por eles conquistadas, entre ouro, dinheiro, propriedades e obras de arte.

Nas profundezas de um cemitério perdido, a verdade é desenterrada, os tesouros são expostos e o destino de todos ficará nas costas de um único homem e de seu cão, cuja coragem é ímpar.

O amigo leitor irá se apaixonar por este incrível e adorável Kane, como eu me apaixonei. No livro aprendi muito sobre o treinamento e o trabalho desses cães de guerra.

Confesso que adiei a leitura desta short story por muito tempo, pois não sou fã de estórias de guerra. Porém, quando terminei, finalmente, ficou um gostinho de quero mais – e lá estará o Capitão Tucker Wayne, e seu fiel escudeiro (ou será ao contrário?), o cãozinho Kane, na próxima aventura da Força Sigma – Bloodline (aventura 8 – resenha a seguir).

Leia mais resenhas de livros da série Força Sigma: https://houseofthrillers.wordpress.com/?s=sigma

Booktrailer:

Fique comigo (Stay close) – Harlan Coben

Publicado: 16 de novembro de 2013 em Harlan Coben
Tags:

fique comigostay closeO passado nunca some completamente…

A estória é simples – duas pessoas afetadas por um evento do passado (Megan e Ray) encontram-se em rota de colisão com a verdade.

Quando um homem desaparece em Atlantic City, a polícia liga o caso a um homem que desapareceu 17 anos atrás.

Megan é uma dona de casa e mãe suburbana que, no passado, seguiu um caminho sombrio.

Ray costumava ser um fotógrafo de documentários, muito talentoso, que não consegue se esquecer de cenas acontecidas numa noite há 17 anos atrás, mas que agora se encontra na humilhante posição de paparazzo dos famosos.

Broome é um detetive que não consegue largar um caso sem solução.

Em Fique comigo (Stay close), duas pessoas vivendo vidas que nunca desejaram, e que estão escondendo seus segredos, que até mesmo seus mais próximos, não suspeitam.  E cada uma delas se defronta com o lado escuro do sonho americano – o tédio da vida normal, a excitação da tentação, o desespero por trás das façadas mais bonitas – elas vão descobrir a terrível verdade de que o limite tênue entre uma vida e outra pode ser tão frágil quanto uma batida do coração.

Ou seja, o passado nunca some completamente…

Eu prefiro esses thrillers isolados de Harlan Coben – não gosto muito dos livros da série Myron Bolitar (resenhas no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/?s=s%C3%A9rie+myron+bolitar ) – mas este livro em especial, não é tão empolgante, e os personagens são aclichezados.  Uma decepção.

Book trailer:

Harlan Coben

Harlan Coben é autor de mais de 15 livros e vencedor de vários prêmios – sendo o únic escritor a ganhar o Shamus, o Anthony e o Edgar Allan Poe. Aclamados pela crítica, seus últimos lançamentos chegaram ao topo das listas de mais vendidos, dos principais veículos de comunicação do mundo. Os livros de Coben já foram traduzidos para mais de 20 idiomas. Atualmente o autor vive com a mulher e os quatro filhos, em Nova Jersey.  Aclamado na França como “o mestre das noites em claro”.

 
Site: http://www.harlancoben.com
Facebook: http://www.facebook.com/media/set/?set=a.1403961430909.2053515.1588575676#!/harlan.coben / http://www.facebook.com/harlancobenbooks?ref=ts&sk=wall
Twitter:@HarlanCoben – http://twitter.com/#!/HarlanCoben

Grupo de discussão no Skoob, sobre o autor: http://www.skoob.com.br/grupo/572-harlan-coben


O_SANTUARIO_1228407860PO grande número de vilões alimenta a imaginação dos leitores que gostam de tramas inspiradas em conspirações históricas

       O que você acha de viver 3 vezes mais do que as pessoas normais? Isso traria felicidade? Ou traria mais problemas?

Neste interessante thriller histórico, o escritor Raymond Khoury tenta responder a essas perguntas, oferecendo uma trama que envolve o elixir da vida eterna.

Nápoles, 1750.

No escuro da noite, três homens com espadas entram no palácio de um marquês.

O líder dos intrusos, o príncipe de San Severo, acusa o tal marquês de ser um impostor e exige a confissão de um segredo.

Durante a luta que se segue, o falso marquês escapa, deixando para trás o palácio em chamas e o príncipe enlouquecido e agora obcecado em achar seu antagonista, a qualquer custo.

Baghdad, 2003.

Uma unidade do exército norte-americano que está a procura dos homens de Saddam Husseim, faz uma terrível descoberta: um laboratório escondido, totalmente equipado, onde dezenas de homens, mulheres e crianças, mortos após experiências apavorantes. O cientista misterioso que eles procuram, conhecido como o Hakeem (o médico), escapa levando com ele a verdade sobre seu trabalho no laboratório.

Algumas pistas são deixadas para trás, gravadas na parede de uma das celas da prisão subterrânea: um símbolo circular de uma cobra comendo o próprio rabo – o ouroborus.

O_LTIMO_TEMPLARIO_1230598841PAssim começa o novo thriller de Raymond Khoury (resenha de seu primeiro livro, O Último Templário, no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/11/09/o-ultimo-templario-the-last-templar-raymond-khoury/), que coloca duas mulheres no centro da ação, em busca de uma trilha perigosa de antigos artefatos.

Em idas e vindas do passado para o presente, um bravo herói tenta descobrir a verdade sobre uma conspiração que vários indivíduos matam para proteger.

Quando a professora de arqueologia Evelyn Bishop é seqüestrada, sua filha Mia procura o segredo dos artefatos que estão ligados ao crime. Sua odisséia a leva a vários quadrantes da história e colocam sua vida em risco.

A ação acontece, em sua maior parte, no Iraque, mas também viaja pelo Líbano e pela Itália do século XVIII.

O grande número de personagens inclui muitos vilões que alimentam a imaginação dos leitores que gostam de tramas inspiradas em conspirações históricas.

O_CODIGO_DA_VINCI_1244377694PO_PENDULO_DE_FOUCAULT_1263584430PNeste mesmo estilo de trama, no nosso blog, já temos resenhas de: O Código Da Vinci, de Dan Brown https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/12/22/o-codigo-da-vinci-the-da-vinci-code-dan-brown/ , O testamento dos séculos, de Henry Loevenbruck https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/03/05/159/ , A conspiração Franciscana, de John Sack https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/22/a-conspiracao-franciscana/, O enigma do Oito e O Fogo, de Katherine Neville https://houseofthrillers.wordpress.com/category/katherine-neville/ , O código dos justos, de Sam Bourne https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/04/20/o-codigo-dos-justos-the-righteous-men-sam-bourne/ , e o meu favorito, O pêndulo de Foucault , de Umberto Eco, https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/10/15/o-pendulo-de-foucault-foucaults-pendulum-umberto-eco/ .

 As comparações com outros livros são inevitáveis – alguns melhores, outros piores. Porém Khoury também apresenta a doença de Dan Brown, quando força a credibilidade do amigo leitor, como fatos reais, para fatos meramente ficcionais ou baseados em especulações.


O_LTIMO_TEMPLARIO_1230598841PUm jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.

Acre, 1291 d.C..
Quando a cidade queima sob as ordens dos homens do Sultão, um grupo de cavaleiros foge num navio, carregando um baú misterioso que fora designado a eles, pela Ordem dos Templários. Mas o navio desaparece sem deixar rastros…
Nova Yorque – tempos atuais.
No Metropolitan Museum, quatro cavaleiros vestidos como templários invadem uma cerimônia de gala, para a exibição de tesouros do Vaticano e, num ataque brutal e sangrento, onde várias cabeças são cortadas, roubam um artefato medieval que pode desvendar os segredos dos Templários, sobre os primeiros anos da Cristandade.
Para o agente do FBI Sean Reilly e a arqueóloga Tess Chaykin, a guerra entre a Igreja Católica e os Gnósticos, é só o começo de um jogo mortal de gato e rato, por três continentes, a procura de assassinos cruéis e da solução para um mistério de centenas de anos.
Os Cavaleiros Templários foram uma pequena ordem monástica formada no início dos anos 1100 d.C., para proteger os viajantes e peregrinos que estavam indo para Jerusalém.
Segundo eles, os Templários enriqueceram e descobriram uma prova de que os dogmas católicos são falsos, e planejavam unir todas as religiões sob um único credo racionalista que traria a paz ao mundo.
Em 1307, o rei da França, ambicioso e desconfiado, matou todos os Templários, com seu líder, Jacques de Molay, queimado numa estaca em 1311. O paradeiro de seus segredos e a localização de seus tesouros – estão no campo das lendas, desde então.
O primeiro livro de Raymond Khoury nos traz códigos secretos, artefatos medievais desaparecidos, e um padre enviado pelo Vaticano para matar todos os que conhecem os segredos.
A narrativa pausa, periodicamente, para debates entre cristãos e agnósticos; e ensinamentos sobre alquemia ou o Evangelho de Tomás.

O_CODIGO_DA_VINCI_1244377694PO_PENDULO_DE_FOUCAULT_1263584430PNeste mesmo estilo de trama, no nosso blog, já temos resenhas de: O Código Da Vinci, de Dan Brown https://houseofthrillers.wordpress.com/2012/12/22/o-codigo-da-vinci-the-da-vinci-code-dan-brown/ , O testamento dos séculos, de Henry Loevenbruck https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/03/05/159/ , A conspiração Franciscana, de John Sack https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/01/22/a-conspiracao-franciscana/, O enigma do Oito e O Fogo, de Katherine Neville https://houseofthrillers.wordpress.com/category/katherine-neville/ , O código dos justos, de Sam Bourne https://houseofthrillers.wordpress.com/2013/04/20/o-codigo-dos-justos-the-righteous-men-sam-bourne/ , e o meu favorito, O pêndulo de Foucault , de Umberto Eco, https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/10/15/o-pendulo-de-foucault-foucaults-pendulum-umberto-eco/ .

 As comparações com outros livros são inevitáveis – alguns melhores, outros piores. Porém Khoury também apresenta a doença de Dan Brown, quando força a credibilidade do amigo leitor, como fatos reais, para fatos meramente ficcionais ou baseados em especulações.