Posts com Tag ‘Cordelia Gray’


Editora: Companhia das Letras

Conheçam Cordelia Gray: vinte e dois anos, inteligente, perspicaz, e proprietária da Agência de Detetives Pryde. 

Seu primeiro caso é contratado por Sir Ronald Callender, para investigar a morte de seu filho Mark, um jovem estudante de Cambridge, encontrado morto enforcado, em circunstâncias misteriosas.

Ao penetrar nos segredos escondidos da família Callender, Cordelia logo descobre que não fora um caso de suicídio, e que a verdade era muito mais sinistra.

O belo rapaz Mark Callender, fora encontrado pendurado pelo pescoço, com traços de batom em seus lábios.

A jovem, porém corajosa detetive Cordelia Gray, não tem nenhuma experiência no serviço, mas possui instintos acurados.

A própria escritora P. D. James, conta que a rede de televisão BBC, de Londres, entrou em contato com ela para fazer uma série com Cordelia Gray, prometendo que iriam manter a personagem exatamente como nos livros Trabalho impróprio para uma mulher e O crânio sob a pele.  O problema foi que a atriz que personificaria a detetive ficou grávida, durante as filmagens e eles queriam que Cordelia aparecesse também grávida de um amante desconhecido.  Ora, qualquer leitor de P. D. James sabe que isso nunca aconteceria com ela.  James ficou tão aborrecida que retirou o contrato e não escreveu mais nenhum livro sobre a personagem.  “Ela está morta para mim”. – P. D. James. (mais…)

Anúncios

 Editora: Alfred A. Knopf

“O mundo dos que estão para morrer é um mundo que não é dos vivos nem dos mortos. Eles se sentam e falam, as pessoas falam com eles, eles ouvem e até sorriem, mas já estão longe de nós em espírito; e não há meio de se entrar em seus mundos sombrios.” P. D. James
A estória de um mundo sem crianças e sem futuro – a raça humana tornou-se infértil nos anos 90 e a última geração a nascer, agora já é adulta (os perfeitos Ômegas) e a civilização se volta para o suicídio e desespero. O último ser humano a nascer, agora com 25 anos, é assassinado numa briga de bar.  As religiões formalmente organizadas são contestadas. A educação é menosprezada. (mais…)


Editora: Record

A trama, em sua essência, é parecida com a do Assassinato no Expresso Oriente – vários suspeitos de um único crime, com motivos suficientes para cometê-lo.

Combinando os clássicos ingredientes de um assassinato, com o mistério de uma heroína com personalidade fascinante, a escritora inglês P. D. James escreve o segundo livro da série da jovem e bonita detetive particular, Cordelia Gray – o primeiro foi: “Trabalho impróprio para uma mulher”.

Contratada para proteger uma atriz de teatro de segunda classe, Clarissa Lisle, ameaçada de morte, Cordelia Gray, inteligente, mas ingênua, é envolvida no conflito que toma uma pequena ilha no litoral da Inglaterra – a ilha Courcy. Todos os hóspedes tem um motivo para matá-la… e um deles o faz. (mais…)