Posts com Tag ‘Scarpetta’


 Editora: Penguin Group

Eu confesso – sou viciada nos livros da Patrícia Cornwell – em especial, os da chamada SCARPETTA´S series, cuja heroína é uma dedicada médica legista forense – Kay Scarpetta, que resolve crimes através da autópsia (ou seria necrópsia?) dos corpos das vítimas.

Ao deixar para trás seu consultório particular de medicina forense, em Charleston, na Carolina do Sul, Kay Scarpetta aceita um emprego na cidade de Nova York, onde a polícia a convoca para examinar um ferido no Hospital Bellevue.

O paciente, que é anão, está algemado, pois é considerado por ele mesmo, prisioneiro.  Oscar Bane pede, especificamente, para ser examinado por ela.

E a estória que ele relata, é bizarra – já que ele parece tanto vítima quanto algoz (assassinato de uma anã – sua namorada). (mais…)

Anúncios

Editora: Companhia das Letras

Kay Scarpetta, tem o dom de arrebanhar indivíduos que só vivem para causar a ela danos físicos ou psicológicos – se possível, ambos.

Neste 11o thriller da série, a trama tem como base dois outros livros anteriores:  Alerta Negro (resenha Skoob: http://www.skoob.com.br/estante/livro/712932 e resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/12/17/alerta-negro-black-notice-patricia-cornwell-serie-kay-scarpetta-10/ ) e Foco Inicial (resenha Skoob: http://www.skoob.com.br/estante/livro/682007 e resenha no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/12/10/foco-inicial-point-of-origin-patricia-cornwell-serie-kay-scarpetta-9/ ).

Todos os nossos velhos conhecidos estão presentes:  o Capitão Marino, a sobrinha Lucy Farinelli, o assassin chamado de lobisomem Loup-Garou, o falecido amante de Kay, Benton Wesley, e sua assassina, Carrie Grethen.

A lendária criação da escritora Patricia Cornwell, a médica legista do estado da Virgínia, Kay Scarpetta, tem o dom de arrebanhar fãs e, ao mesmo tempo, muitos indivíduos que só vivem para causar a ela danos físicos ou psicológicos – se possível, ambos. (mais…)


Editora: Companhia das Letras

Estamos lidando com com uma pessoa estranha e fora dos padrões “normais” de serial killers

A médica legista da Virgínia, Kay Scarpetta tem um quebracabeças sangrento em suas mãos: cadáveres sem cabeça e sem membros, em Dublin, na Irlanda, além de outras vítimas similares, num local próximo a sua casa.

 Será um  novo tipo de carniceiro solto no estado da Virgínia?

 Isso é o que o público começa a pensar, graças a emissora de televisão local, que consegue as notícias, através do investigador Percy Ring.

 Mas os corpos são tantos que estamos lidando com com uma pessoa estranha e fora dos padrões “normais” de serial killers, que lida com combinações de virus mutantes e que adora enviar para Scarpetta, fotos das cenas das mortes, junto com mensagens criptografadas, em salas de chat, em nome de “dead doc”.

 A nova tecnologia envolvida é uma luva de dados, que Lucy Farinelli, a sobrinha de Kay, cria, para introduzir a tia, num tour virtual da cena de um dos crimes, através de uma das fotos enviadas.   Siniiiiistro… (mais…)


Editora: Companhia das Letras

“Às vezes, quando a gente sofre uma tragédia, começa a querer estudá-la.” Kay Scarpetta
Eu confesso – sou viciada nos livros da Patrícia Cornwell – em especial, os da chamada: SCARPETTA´s series. 

Como sempre gosto de falar, uma das coisas que me encantam nos livros de Patrícia Cornwell, é o encadeamento dos fatos das vidas dos seus personagens, bons ou maus, mocinhos ou vilões.  Neste, é Natal e Temple Gault está de volta… As lembranças de seus crimes ainda nem esfriaram… sua caçada não terminou… e as mortes absurdamente violentas, recomeçaram.

Kay e Marino ainda trabalhavam em conjunto e ela não tinha medo dele; Benton Wesley ainda estava casado e não fazia parte importante na vida de Kay; e Lucy Farinelli era uma funcionária do Departamento de Pesquisas em Engenharia do FBI, responsável pelo sistema CAIN, interligado a todos os bancos de dados criminais. (mais…)


Editora: Companhia das Letras

Evidências de que o crime foi mais terrível do que jamais imaginado. 

Patricia Cornwell nos traz de volta, a advogada e patologista forense Dra. Kay Scarpetta que está trabalhando como consultora para a Unidade das Ciências do Comportamento, do FBI. 

Na Carolina do Norte, a morte brutal de Emily Steiner, de 11 anos de idade, sacudiu a pequena cidade. 

Porém, mais perturbadores ainda, são os detalhes do crime, semelhantes ao “modus operandi” de um serial killer que atuava anos atrás, e que nos foi apresentado em “Desumano e degradante (série Kay Scarpetta 4 – https://houseofthrillers.wordpress.com/2011/11/19/desumano-e-degradante-cruel-and-unnusual-%e2%80%93-patricia-cornwell-%e2%80%93-serie-kay-scarpeta-4/ ). 

Enquanto isso, a sobrinha rebelde de Scarpetta, Lucy Farinelli, que está trabalhando numa estação de engenharia de computação em Quantico, é acusada de ter violado regras de segurança. (mais…)