Posts com Tag ‘Will Trent’


 snatchedO aeroporto inteiro é lacrado – somente com base na intuição de Will. – é melhor ele estar certo!

Will Trent, o herói da série Atlanta, trabalhou no como investigador na Geórgia, por 15 anos e é famoso por sua intuição.  Deveria ouvir a si próprio mais vezes…

Quando estava no banheiro de um aeroporto, Will houve uma menininha chorar, pedindo a um homem: “Por favor, eu quero ir para casa”. – Alguma coisa não está certa, pensa ele.

Mas demora demais para agir, e agora a menina de sapatinhos Hello Kitty, e o homem desapareceram na multidão de um dos aeroportos mais movimentados do país.

Após uma busca desesperada contra o tempo, Will pede ajuda a sua chefe, Amanda Wagner.  A parceira de Will, Faith Mitchell, abre, imediatamente, um alerta de criança desaparecida (Amber Alert).  O aeroporto inteiro é lacrado – somente com base na intuição de Will. A menina de 6 ou 7 anos foi seqüestrada e eestá sendo levada, Deus sabe onde. – é melhor ele estar certo!

E Will decide que irá trazê-la de volta – não importa o que aconteça. E sempre, por trás de tudo, o medo de que é tarde demais.

Apesar de ser um conto – uma short story exclusiva para o Kindle – Snatched é um bom suspense que traz um Will Trent competente, uma Faith Mitchell bem humorada e uma Amanda Wagner que os apóia.

Leia mais resenhas dos livros da Karin Slaughter: https://houseofthrillers.wordpress.com/category/karin-slaughter/

Anúncios

TRIPTICO_1343283269PTRIPTYCH_1282503958PEu me peguei diversas vezes, intrigada, pensando no que cada uma das tramas secundárias levaria – está estória é bastante intrincada – mais este é o seu charme.

Dos bairros mais ricos de Atlanta, aos conjuntos residenciais mais pobres da cidade, um assassino tem deixado suas marcas, cortando a lingua de suas vítimas, sem razão aparente.
Entre os que estão procurando por ele, vemos o veterano detetive Michael Ormewood, que tem um filho deficient mental e cujo casamento está na corda bamba – e cuja arrogância e temperamento explosivo, ameaçam sua carreira.
Também podemos conhecer Angie Polaski, uma bela policial que já foi amante de Michael antes de tornar-se sua inimiga.
Somos apresentados, também, a Will Trent, investigador do estado da Geórgia, que mantém um relacionamento longo e complicado com Angie Polaski, que conheceu num orfanato, enquanto esconde de todos, seus problemas com a dyslexia e os demônios de seu passado.
Mas, além deles, surge um novo personagem: John Shelley, um ex-presidiário que se depara com os rastros do assassino, através de uma coincidência – e que pode ser a chave principal para a solução dos crimes.
Shelley foi condenado aos 15 anos de idade, pelo estupro seguido de morte, de uma namorada de infância – passou o pão que o diabo amassou na penitenciária, por mais de 20 anos e acaba de sair na condicional por bom comportamento.
Tríptico (Triptych) acelera a tensão, revelação por revelação, na direção de um clímax de tirar o fôlego.

Mais um thriller psicológico fantástico, com diversos níveis de informações, de uma de minhas escritoras de romances policiais favoritas: Karin Slaughter (resenhas de seus livros no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/category/karin-slaughter/).
Eu me peguei diversas vezes, intrigada, pensando no que cada uma das tramas secundárias levaria – está estória é bastante intrincada – mais este é o seu charme.

Karin Slaughter

Karin Slaughter

Karin Slaughter já lançou 5 livros da série Grant County (resenhas no blog: https://houseofthrillers.wordpress.com/?s=grant+county), sob a perspectiva da legista Sara Linton, seu ex-marido e delegado Jeffrey Tolliver; e da policial atormentada Lena Adams: Blindsighted Cega), Kisscut, A faint cold fear (Um frio na espinha), Indelible, Faithless e Beyond reach (que não li ainda – resenhas em breve).
Tríptico (Triptych) é o primeiro livro da nova série: Atlanta.
O próximo será Fractured.
Em seguida, Karin Slaughter reune as duas séries, fazendo com que Will Trent trabalhe com Sara Linton, em: Undone, Broken, Fallen, Criminal, e o recente Unseen.

Booktrailer: